quinta-feira, 25 de maio de 2017

Mototaxistas têm linha específica para a categoria no Banco do Empreendedor

     

      O Governo do Tocantins, por meio do Banco do Empreendedor do Tocantins (BEM), possui uma linha de crédito especial para os mototaxistas. O programa “MotoBem” financia a aquisição de motos e equipamentos de segurança, com a principal vantagem de não deixar a moto alienada, fato que dificulta a troca ou a venda do veículo.
    O empréstimo é destinado aos mototaxistas exclusivamente para a renovação da frota, sem direcionamento para marca específica, no valor de até R$ 8.500, em até 24 vezes, para garantir mais segurança tanto para o trabalhador do ramo como para o usuário do serviço. O acesso ao crédito para este segmento é sem burocracia e com a menor taxa de juros do país, 1% ao mês.
Critérios para adquirir o crédito
      Para que o financiamento seja concedido ao mototaxista, é necessário que ele seja credenciado pelo órgão municipal responsável e esteja cadastrado em associações, cooperativas e sindicatos. O proponente precisa ter idade mínima de 21 anos e residir no Estado há pelo menos dois anos; não possuir restrições cadastrais (SPC, Serasa e Cartório de Protesto); ter avalista com renda compatível ao valor da parcela do empréstimo, e estar em dia com pagamentos de taxas e impostos do Estado.
Etapas do financiamento 
      Quando estiver com toda a documentação pronta, o proponente preenche a proposta, que será analisada pela equipe técnica do BEM. Em seguida, o Comitê de crédito analisa e, após a provação, o contrato é liberado e assinado. Nesta etapa, a concessionária é autorizada a faturar o item e na seqüência o pagamento é liberado à concessionária. É necessário apresentar a nota fiscal ao BEM para ser autenticada pelo mesmo. Concluídas todas estas etapas, há o acompanhamento da vigência do empréstimo.
Documentação necessária
- Carteira de Identidade (RG) – Se for casado (a) é necessária a cópia da carteira de identidade do cônjuge;
- CPF (Cadastro Pessoa Física) – Se for casado (a) é necessária a cópia do CPF do cônjuge;
- Cópia do Cartão do CNPJ (MEI);
- Documento de comprovação de estado civil: Certidão de Casamento, Certidão de Nascimento, Certidão de Divórcio, etc;
- Título de Eleitor e comprovante de votação da última eleição/Quitação Eleitoral;
- Comprovante de endereço atualizado (conta atual de água/luz);
- Cópia da CNH – Carteira Nacional de Habilitação, Categoria “A” com a informação na carteira de que exerce a atividade remunerada habilitada para mototáxi;
- Documento de Regularidade do órgão municipal competente – Alvará de Licença do ano vigente;
- Cópia da carteira de permissionário de mototáxi;
- Apresentação de Certidão Negativa de Débito (CND), emitida pela SEFAZ;
- Declaração de filiação a Sindicato/Cooperativa/Associação;
- Orçamento emitido pela concessionária, constando marca, modelo e cilindrada da motocicleta.

0 comentários:

Postar um comentário