terça-feira, 6 de junho de 2017

Educação discute proposta pedagógica e metas para 2017 em Porto Nacional


    Acompanhada da equipe técnica da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), a secretária Wanessa Sechim abriu, nesta quarta-feira, 7, a reunião com diretores e coordenadores pedagógicos das 44 escolas que integram a Diretoria Regional de Educação (DRE) de Porto Nacional. O encontro ocorreu na sede do órgão e teve como objetivos discutir e conhecer as escolas daquela diretoria, suas realidades e os desafios individuais.
   Durante o encontro, que contou com a participação de mais de 100 profissionais, foram apresentados, pelo superintendente de Tecnologia e Inovação da Seduc, Wilson Alves, dados que retratam a educação no Tocantins. O superintendente explicou que as informações compõem levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC).
     “Diante deste diagnóstico, procuramos compreender quais motivos levaram a esses resultados. Não focamos no problema, que, neste caso, são os baixos índices, mas em compreender a causa. Sabíamos que se continuássemos agindo da mesma forma, não obteríamos resultados diferentes, por isso, depois de todo o diagnóstico, surgiu a proposta pedagógica implantada neste ano”, esclareceu o superintendente.
      “Assim como no País, a nossa realidade se estende ao Estado. É comum ouvirmos comparações com unidades que possuem índices abaixo do nosso, mas é preciso que tenhamos consciência e devemos espelhar em gestões que alcançam os índices, que conseguem ensinar e fazer com que os alunos aprendam”, frisou a secretária Wanessa Sechim, lembrando que a educação é um instrumento transformador e os professores as ferramentas para ensinar, “a responsabilidade é nossa, a família acompanha, orienta, mas o processo de ensino aprendizagem é responsabilidade nossa”.
      Para o coordenador de Apoio e secretário, Warley Barbosa da Cunha, “esse encontro aproxima a gestão da Seduc dos profissionais e da realidade de cada escola. Por meio da reunião, foi possível que os diretores e coordenadores expusessem suas dificuldades e anseios, em busca de uma melhoria no processo de ensino aprendizagem”, disse o servidor da Escola Estadual Brasil, de Porto Nacional.
     De acordo com a secretária Wanessa Sechim, um trabalho integrado, amplo, realizado dentro da escola é fundamental para resultados efetivos. “Precisamos absorver que a expectativa dos pais ao matricular seu filho em uma escola é que ele aprenda. Por isso, é necessário apoiar os professores, os coordenadores pedagógicos, os diretores, pois liderança se constrói no dia a dia, e o espírito de liderança contagia, motiva, e servidor motivado prepara, ensina com satisfação e a aprendizagem do aluno é resultado de um processo natural do trabalho em equipe”.
Parcerias
      No encontro, a secretária ressaltou a importância de parcerias com os municípios, lembrando que atualmente a Rede Pública Estadual conta com 12 mil alunos na alfabetização, e os estudantes que atualmente estão na rede municipal, sucessivamente farão parte da rede estadual, “portanto, não adianta investir no ensino fundamental e médio se o aluno não sabe ler, escrever e contar. Isso ele aprende na alfabetização, e essa parceria é necessária para que estes alunos melhorem sua base. Uma orientação que temos do governador Marcelo Miranda é estreitar laços com os municípios, pois a educação precisa falar uma só língua, e juntos nos fortalecermos”, concluiu.
    Servidora da Escola Família Agrícola de Porto Nacional, Francilene Alves Bezerra, destacou que este momento é importante tanto para os coordenadores pedagógicos quanto para os gestores. “Nós que trabalhamos diariamente com os professores sabemos que esta proposta fará a diferença no processo educativo, pois cabe a nós, além de motivá-los, dar apoio diante das necessidades e incentivar nas conquistas”.

0 comentários:

Postar um comentário