quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Vendas no varejo terminam o primeiro semestre com dados positivos, mas recuperação do consumo ainda é lenta

Para SPC Brasil, será necessário observar a atividade do comércio ao longo do segundo semestre para ver a tendência de melhora consolidada

       Dados divulgados nesta terça-feira (15/08) pelo IBGE mostram que as vendas no varejo Diante desses dados, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) avaliao o resultado de uma forma positiva, uma vez que as vendas no varejo parecem ter saído do de um cenário muito desfavorável, mas com ressalvas.
    “Ainda assim, os dados não mostram uma recuperação total do consumo. Será necessário observar a atividade do comércio ao longo do segundo semestre do ano para ver se a tendência se consolida e para entender o comportamento do consumo, uma vez que o efeito da liberação do FGTS tenha se dissipado”, afirma o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.
Alta de 3,0% na variação anual
      Na comparação com junho do ano passado, as vendas no varejo mostraram alta: 3,0% no varejo restrito e 4,4% no varejo ampliado. As maiores contribuições de alta no varejo restrito vieram de móveis e eletrodomésticos, artigos de uso pessoal e vestuário.

     Ainda que a melhora tenha sido mostrada na margem, os dados acumulados se mantêm no campo negativo: as vendas no varejo recuaram 3,0% no acumulado em 12 meses.

Fonte: CNDL