terça-feira, 19 de setembro de 2017

Programa de fomento rural dobra atendimento a agricultores familiares

                O Programa Fomento às Atividades Produtivas Rurais irá dobrar o número de atendimento no Tocantins, com a inclusão de mais mil famílias rurais ao projeto. Executado por meio de um acordo de cooperação técnica firmado entre o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), a iniciativa tem por objetivo prestar serviços de assistência técnica e transferência de recursos para famílias que vivem em situação de extrema pobreza.

              De acordo com o Diretor de Empreendedorismo Rural, Adenieux Rosa Santana, a primeira etapa do programa, destinada a mil famílias, está sendo finalizada e entra agora na fase de elaboração dos projetos produtivos. “As atividades do programa estão em andamento, desde o início do ano, onde os extensionistas foram a campo, para identificação das famílias e realização do diagnóstico das propriedades, no sentido de saber em qual cadeia produtiva vamos trabalhar com cada uma delas. Baseado nesse levantamento, será elaborado agora o projeto produtivo, com foco na geração de renda e aumento da produção. Recentemente, estivemos em Brasília, e por meio do apoio da primeira-dama do Estado e deputada federal, Dulce Miranda, conseguimos o aval para dobrar o número de famílias beneficiárias”, revelou o diretor.
                  O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, ressaltou que o aumento do número de atendimentos, também se deve a eficiência na execução das propostas, por parte dos profissionais do órgão, que em poucos meses conseguiram identificar as famílias e suas vocações, dando condições para que as ações fossem ampliadas.

              “Nós assinamos o convênio no inicio do ano para atender mil famílias e já em agosto alcançamos 75% desse número, índice acima da meta prevista. A continuar nesse ritmo, dentro de mais alguns dias vamos cumprir a meta por inteiro. Diante disso, o ministério constatou, via sistema, que o Ruraltins foi eficiente no desenvolvimento dos trabalhos, e por isso entendeu que deveria destinar mais recursos, para que outras famílias pudessem ser beneficiadas. Acreditamos que o Fomento Rural é um projeto estruturante de muita importância, uma vez que potencializa a produção de cada família, que passa a ter alimentos para sua subsistência, além de poder comercializar o excedente em programas institucionais, e no mercado comum, como as feiras livres, melhorando assim a qualidade de vida no campo”, avaliou o gestor.
Fomento Rural
              O Programa Fomento às Atividades Produtivas Rurais está sendo desenvolvido em 60 municípios que apresentam os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado, com investimentos de R$ 2,4 milhões, por parte do governo federal, sendo que esse valor é repassado diretamente para os produtores selecionados, cabendo ao Governo do Estado o custo operacional do termo de cooperação, oferecendo assistência técnica e treinamento aos agricultores.
                    As famílias participantes são acompanhadas individualmente, recebendo cada uma, o valor de R$ 2.400, por meio do Cartão Bolsa Família e Cartão Cidadão, divididos em duas parcelas, de R$ 1.400 e R$ 1.000, para a compra de insumos e equipamentos, desenvolvendo assim seu projeto produtivo. Os recursos não precisam ser devolvidos.
Municípios beneficiados
            O Projeto de Fomento às Atividades Produtivas Rurais atende os seguintes municípios tocantinenses: Araguatins, Esperantina, São Miguel do Tocantins, Praia Norte, Sítio Novo do Tocantins, Tocantinópolis, Itaguatins, Angico, Augustinópolis, Palmeiras do Tocantins, Riachinho, São Bento, Axixá, Maurilândia, Carrasco Bonito, Ananás, Luzinópolis, Aragominas, Araguaína, Babaçulândia, Barro do Ouro, Campos Lindos, Carmolândia, Colinas do Tocantins, Goiatins, Itacajá, Palmeirante, Pau D’Arco, Santa Fé do Araguaia, Xambioá, Aliança do Tocantins, Cariri, Gurupi, Peixe, Colméia, Couto Magalhães, Guaraí, Miracema, Pequizeiro, Recursolândia, Rio dos Bois, Tocantínia, Araguacema, Caseara, Divinópolis, Marianópolis, Monte Santo, Nova Rosalândia, Brejinho de Nazaré, Monte do Carmo, Palmas, Novo Acordo, Porto Nacional, Santa Tereza, São Valério, Almas, Arraias, Dianópolis, Paranã e Taguatinga.