sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Naturatins e Universidade Federal do Tocantins discutem a gestão dos recursos hídricos no Estado

           O vice-presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Edson Cabral, recebeu, nessa quinta-feira, 30, a visita do reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luis Eduardo Bovolato. A visita teve como objetivo avaliar e discutir a possibilidade de integração do Sistema de Gestão entre o Instituto de Atenção às Cidades (IAC), instituição ligada a UFT e a gerência de Controle de Uso dos Recursos Hídricos do Naturatins. Participaram da reunião representantes do setor de recursos hídricos, Tecnologia da Informação e Diretoria de Administração e Finanças.

          O encontro atende a etapas do processo de construção da gestão de alto nível da Bacia do Rio Formoso, cuja atuação da Universidade é decisiva na interlocução interinstitucional em relação aos diversos atores presentes na bacia hidrográfica.
          Durante a reunião, ficou acordado que a Universidade e o Governo do Tocantins celebrarão um Convênio de Cooperação Técnica que incluirá a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), o Naturatins e a IAC/UFT.
       O encontro também abordou a formalização de um Grupo de Trabalho (GT) para atuar nas customizações e procedimentos para a integração dos sistemas de uniformização das referidas instituições, o que irá gerar benefícios para o planejamento, monitoramento e tomada de decisão na gestão de recursos hídricos do Tocantins.
          Conforme o reitor da UFT, Luis Bovolato, essa possibilidade de interação entre as instituições, referente à Bacia Hidrográfica do Rio Formoso, dará um exemplo de vanguarda para as soluções nos aspectos técnicos e políticos para os problemas. “Por isso é importante a participação da UFT e a mediação entre a Associação de Produtores Rurais, o Ministério Público e o Judiciário, devido aos conflitos existentes na região”, salientou.
Avanços
         O reitor reforçou que cabe à Universidade a parte técnica e científica no sentido de levar a sociedade, especialmente ao setor produtivo, soluções. “Sabemos que cada instituição tem seu tempo, mas acreditamos que surgirão avanços. E ao final dos procedimentos teremos uma solução conjunta e positiva”, contextualizou.
             Segundo a gerente de Controle de Uso dos Recursos Hídricos do Naturatins, Vanessa Sardinha, a modernização do setor de outorga começou com a aquisição de 20 computadores pela Semarh. Para a gestora, outro ponto relevante será a efetivação do Convênio de Cooperação Técnica para a integração dos sistemas: Sistema de Apoio à Decisão para Outorga (SAD-Outorga), Cadastro Nacional de Usuários de Recursos Hídricos (CNARH) e o Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Siga) do Naturatins.
          “Além da formação do Grupo de Trabalho (GT) composto por técnicos das instituições parceiras neste processo, com o objetivo de proporcionar maior eficiência na execução das ações planejadas para o fortalecimento da gestão dos recursos hídricos”, enfatizou.
          Para o vice-presidente do Naturatins, Edson Cabral, a integração entre a Academia e o órgão executor dos procedimentos ambientais do Tocantins, é extremamente salutar. “É muito importante por permitir a interlocução teórica e prática na gestão desse importante ativo ambiental, que são as águas do Tocantins. Em especial a Bacia do Rio Formoso, em razão da relevância econômica, social e ambiental”, concluiu.