IPTU 2017 O VALOR RECOLHIDO É REVERTIDO EM OBRAS POR TODA CIDADE !!! ACESSE E CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Tocantins poderá ter filial da multinacional japonesa Mayekawa

              Uma das líderes mundiais de tecnologia em refrigeração industrial, a multinacional Mayekawa, do grupo Mykon, com sede em Tóquio, deverá ter uma filial no Tocantins dentro de dois ou três anos. O investimento visa, sobretudo, o mercado dos estados do Centro-Norte. Os entendimentos nesse sentido já estão bastante adiantados e o interesse foi confirmado pelo presidente mundial da empresa, Shin Maekawa, que abriu um horário na sua agenda nessa terça-feira, 19, para conhecer o governador Marcelo Miranda.

           O empresário reafirmou o interesse do grupo de se instalar no Tocantins, e também apoiar o esforço do governo estadual em promover a industrialização do Estado. Ele deverá se reunir com o governador em Palmas, em sua próxima viagem ao Brasil.
           Shin Maekawa foi encontro ao encontro de Marcelo Miranda durante o seminário de apresentação das potencialidades de negócios do Tocantins, realizado nessa terça-feira 19, em Tóquio. O governador lidera a comitiva que realiza a prospecção de investimentos por parte de empresas japonesas no Tocantins, sobretudo na verticalização da produção.

              A Mayekawa deverá ser uma das primeiras empresas a se instalar no Estado, sob a perspectiva da Parceria Público Privada (PPP). Os entendimentos, nesse sentido, estão sob a coordenação do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro Castro. O negócio deverá ser apoiado pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), que criou um novo portfólio de investimentos que contempla o financiamento direto a empresas japonesas que queiram se instalar no Brasil.
Mayekawa no Brasil
          Com sede em Arujá (SP) e 14 filiais espalhadas pelo Brasil, a Mayekawa atua há 50 anos no mercado brasileiro de compressores industriais, atendendo sobretudo a indústria de alimentos. É fornecedora da indústria frigorífica, tendo como um de seus clientes a Cooperativa dos Produtores de Carnes e Derivados de Gurupi (Cooperfrigu), com sede em Gurupi. Um dos dirigentes da unidade frigorífica, Oswaldo Stival Júnior, também vice-presidente da Fieto, integra a comitiva tocantinense na missão ao Japão.

            No Brasil, a empresa possui 300 funcionários, sendo que 50% deles são dedicados à assistência técnica, conforme explicou o diretor-geral da Mayekawa no Brasil, Koichi Kataoka, que fez uma apresentação durante o seminário, ocasião que apresentou um equipamento todo robotizado de desossa de coxa de frango e pernil de porco. A máquina evita o contato humano com o alimento, garantindo mais segurança sanitária na sua manipulação. O mercado japonês é um dos mais exigentes do mundo em relação à segurança dos produtos que consome, tanto que o país ainda não compra carne bovina in natura do Brasil, somente industrializada, embora já compre frango.
       Kataoka considera que o Brasil vai continuar exportando matéria-prima, mas ele acredita na possibilidade de atendimentos de nichos específicos dispostos a comprar produtos mais elaborados. Uma das apostas da empresa está na verticalização da produção no Tocantins.
          A convite, o governador Marcelo Miranda e comitiva serão recebidos na sede da empresa nesta quinta-feira, 21. A matriz trouxe seu dirigente máximo no Brasil, Koichi Takaoka, para receber a comitiva tocantinense em sua sede mundial.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Potencial mineral do Tocantins é divulgado em exposição internacional do setor em Minas Gerais

                   O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), está presente na 17° Exposição Internacional de Mineração (Exposibram) e Congresso Brasileiro de Mineração, realizados de 18 a 21 de setembro, em Belo Horizonte (MG). Os eventos são realizados pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) e reúnem empresários, representantes de organizações governamentais e privadas para apresentar tecnologias e novidades para o setor mineral.

             “O nosso objetivo principal é divulgar o potencial mineral do Estado. Apresentar para investidores quais são os minerais estratégicos e com importância econômica que podem ser encontrados no Tocantins”, frisou a gerente de Mineração da Seden, Karine Ferraz que participa do evento. “A presença em eventos de grande porte permite o contato direto com representantes de empresas importantes”, acrescentou. 
                       De acordo a gerente, o Tocantins possui minérios de grande importância econômica como zicornita e wolframita. “Esses são minerais estratégicos, pois não são encontrados com facilidade e a aplicação deles é nobre, como por exemplo, para revestimento de reatores nucleares ou na indústria química de alto valor”, explicou.

                      O Governo vem trabalhando para atualizar o mapa geológico do Estado com o objetivo de melhorar a competitividade e fomentar o desenvolvimento da atividade minerária. “O trabalho de mineração, feito de maneira ambientalmente responsável, pode contribuir para o desenvolvimento de regiões mais afastadas, onde está o minério, o que contribui para a descentralização do desenvolvimento econômico”, frisou Karine.
Exposibram
                   É considerada uma das maiores exposições de mineração da América Latina. O evento conta com mais 340 expositores e 470 estandes e a expectativa é receber cerca 40 mil visitantes. O espaço, de 12 mil metros quadrados, reúne as principais mineradoras com atuação global e grandes fornecedores de produtos e serviços.
        Durante o evento serão apresentadas as principais novidades em tecnologia, equipamentos, softwares e outros produtos ligados à Indústria Mineral, além de dados sobre investimentos e gestão.
Outros eventos
                    Além da Exposibram, a Seden marca presença em outros eventos do setor mineral. Um deles é a 53ª Semana de Estudos Mínero Metalúrgicos (SEMM), realizado pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, de 18 a 22 de setembro. O evento conta com palestras, minicursos e visitas técnicas. 
                      Ainda, participa do Workshop Mineração, realizado dias 18 e 19, no Plenário do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), em Minas Gerais. O workshop é uma iniciativa das Câmaras Especializadas de Engenharia de Minas do Crea-MG e do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), e tem como objetivo debater questões sobre mineração, legislação, normas, tendências, atuação e atribuições dos profissionais da engenharia no âmbito da mineração.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

SIMPLIFICA VERDE - Usuário do Naturatins terá rapidez e segurança com a oferta de cerca de 20 serviços online

              O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), por meio do Programa Simplifica Verde, oferece ao usuário um atendimento diferenciado. Trata-se de serviços que já estão disponíveis na modalidade online. Com a nova medida os usuários que acessarem o sitewww.naturatins.to.gov.br, e clicar no banner  Simplifica Verde, terão disponíveis sete atividades que se subdividem em 19 subtipos. Nesta modalidade poderão ser solicitados documentos como Dispensa de Licença Ambiental, Declarações e Licença Simplificada.

                O novo atendimento visa promover um avanço nos procedimentos ambientais que vão desburocratizar e reduzir os prazos dos processos em andamento no Instituto. A ação objetiva também oferecer mais comodidade e segurança aos usuários.
              O presidente do Naturatins, Herbert Brito Barros (Buti), explica que o Programa Simplifica Verde tem como objetivo beneficiar o usuário, automatizando os procedimentos. Inicialmente estão sendo disponibilizadas online as emissões de documentos para empreendimentos que precisam apenas de dispensa de licenciamento ambiental. "Nós estamos apenas no início da implantação da automatização total dos processos de licenciamento do Naturatins, nosso objetivo final é que todo empreendedor, do mais simples ao mais complexo inicie seus procedimentos através da internet, o que vai permitir que nossos técnicos também façam a análise dos documentos através do computador e não mais com cópias em papel", frisa.
            Herbert Buti detalha ainda que tudo acontecerá em várias fases e que só com este início já haverá uma aceleração na análise de processos de licenciamento, tendo em vista que as dispensas não serão mais verificadas pelos técnicos. "Quem precisa de uma dispensa de licenciamento fará um ato declaratório e posteriormente será feita uma verificação pelos setores de fiscalização, monitoramento e inspeção. Se houver alguma desconformidade o empreendedor poderá responder administrativa e criminalmente pelas informações que forneceu ao órgão ambiental", destaca.
           De acordo com o vice-presidente, Edson Cabral, o novo programa do Naturatins é a concretização da primeira funcionalidade que está à disposição do usuário. Para ele, a medida somada ao Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais  (Sinaflor) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renonáveis (Ibama) e o Projeto Simplica da Junta Comercial do Tocantins (Jucetins) fazem parte do processo de modernização administrativa do Naturatins. “O Simplica Verde é inovação, comodidade e segurança jurídica para o empreendedor”, afirmou o gestor.
            O gerente de Tecnologia da Informação, Paulo Pércio Guelpeli, explicou que para atender a demanda da Diretoria de Administração e Finanças do Instituto, bem como da Diretoria de Licenciamento Ambiental, foi realizada análise de viabilidade técnica e na sequência foram observados os requisitos necessários para a implementação. “No que resultou no desenvolvimento de um aplicativo para utilização dos serviços do Naturatins na modalidade online”, destacou.
               Para obter Dispensa de Licenciamento Ambiental, o usuário tem como opção  os grupos de atividade como infraestrutura de saneamento, implantação e substituição de redes distribuição de água e coleta de esgoto e unidade simplificada de tratamento de água. Há também alternativa para atividades relativas a serviços e comércio – serviços auxiliares de atividades econômicas para instalação de hotéis, motéis e pousadas.
       No caso de Declarações, as opções são para atividades agrossilvipastoris como agricultura, pecuária, agropecuária, silvicultura e outros. Sendo declarações para limpeza de pastagem e ou reforma de pastagem e ainda para análise de bioma. 
           Já para o usuário do setor da agricultura, pecuária, agropecuária, silvicultura e outros e também os que atuam com cabo óptico/estradas/linha de energia e outros, através do serviço online, poderá obter a Licença Simplificada, para autorização de queima controlada de restos culturais e autorização de exploração florestal para obras civis lineares.
Passo a passo
          Em seu primeiro acesso, o usuário terá que criar uma conta. Para isso, clique no botão ‘Cadastrar’. A seguida preencha o formulário de cadastro com seus dados pessoais e confirme a inclusão clicando no botão ‘Incluir ’.
        Após criar seu usuário, utilize como credenciais de acesso o e-mail e senha informados durante o procedimento de cadastro. Após efetuar o login no sistema, clique no botão ‘Novo’, localizado na seção ‘Documentos Emitidos’  (no painel  principal),  para  acessar  o  formulário  do  documento desejado.
        Ao acessar a aplicação de seleção do formulário, localize o formulário desejado utilizando como referência a tabela de estrutura de organização de documentos. Clique no botão ‘Prosseguir’ para confirmar sua escolha.
 O sistema então redirecionará para o formulário selecionado com referência  a tabela  de  estrutura  de  organização  de  documentos. Clique no botão ‘Prosseguir’ para confirmar sua escolha. O sistema então redirecionará para o formulário selecionado.
          Após emitir o documento, o próprio sistema redirecionará de volta ao  formulário  preenchido,  e notificará que deverá emitir o boleto da taxa clicando no botão ‘Imprimir boleto’, localizado no topo da aplicação corrente. Após a baixa do pagamento, o sistema disponibilizará a opção de visualizar e baixar a sua licença na seção de Documentos Emitidos, no painel principal.
      Na barra superior do sistema Simplifica Verde estão localizadas  as  opções  de  ‘Início’,  ‘Alterar Cadastro’  e  ‘Sair’. Ao clicar em ‘Início’, o sistema exibe o painel principal.  Ao clicar em ‘Alterar Cadastro’ será exibido um formulário com  seus  dados  cadastrais  (a  fim  de  correção  e/ou atualização). Por fim, o botão ‘Sair’ efetua o logoff do sistema.

Programa de fomento rural dobra atendimento a agricultores familiares

                O Programa Fomento às Atividades Produtivas Rurais irá dobrar o número de atendimento no Tocantins, com a inclusão de mais mil famílias rurais ao projeto. Executado por meio de um acordo de cooperação técnica firmado entre o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), a iniciativa tem por objetivo prestar serviços de assistência técnica e transferência de recursos para famílias que vivem em situação de extrema pobreza.

              De acordo com o Diretor de Empreendedorismo Rural, Adenieux Rosa Santana, a primeira etapa do programa, destinada a mil famílias, está sendo finalizada e entra agora na fase de elaboração dos projetos produtivos. “As atividades do programa estão em andamento, desde o início do ano, onde os extensionistas foram a campo, para identificação das famílias e realização do diagnóstico das propriedades, no sentido de saber em qual cadeia produtiva vamos trabalhar com cada uma delas. Baseado nesse levantamento, será elaborado agora o projeto produtivo, com foco na geração de renda e aumento da produção. Recentemente, estivemos em Brasília, e por meio do apoio da primeira-dama do Estado e deputada federal, Dulce Miranda, conseguimos o aval para dobrar o número de famílias beneficiárias”, revelou o diretor.
                  O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, ressaltou que o aumento do número de atendimentos, também se deve a eficiência na execução das propostas, por parte dos profissionais do órgão, que em poucos meses conseguiram identificar as famílias e suas vocações, dando condições para que as ações fossem ampliadas.

              “Nós assinamos o convênio no inicio do ano para atender mil famílias e já em agosto alcançamos 75% desse número, índice acima da meta prevista. A continuar nesse ritmo, dentro de mais alguns dias vamos cumprir a meta por inteiro. Diante disso, o ministério constatou, via sistema, que o Ruraltins foi eficiente no desenvolvimento dos trabalhos, e por isso entendeu que deveria destinar mais recursos, para que outras famílias pudessem ser beneficiadas. Acreditamos que o Fomento Rural é um projeto estruturante de muita importância, uma vez que potencializa a produção de cada família, que passa a ter alimentos para sua subsistência, além de poder comercializar o excedente em programas institucionais, e no mercado comum, como as feiras livres, melhorando assim a qualidade de vida no campo”, avaliou o gestor.
Fomento Rural
              O Programa Fomento às Atividades Produtivas Rurais está sendo desenvolvido em 60 municípios que apresentam os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado, com investimentos de R$ 2,4 milhões, por parte do governo federal, sendo que esse valor é repassado diretamente para os produtores selecionados, cabendo ao Governo do Estado o custo operacional do termo de cooperação, oferecendo assistência técnica e treinamento aos agricultores.
                    As famílias participantes são acompanhadas individualmente, recebendo cada uma, o valor de R$ 2.400, por meio do Cartão Bolsa Família e Cartão Cidadão, divididos em duas parcelas, de R$ 1.400 e R$ 1.000, para a compra de insumos e equipamentos, desenvolvendo assim seu projeto produtivo. Os recursos não precisam ser devolvidos.
Municípios beneficiados
            O Projeto de Fomento às Atividades Produtivas Rurais atende os seguintes municípios tocantinenses: Araguatins, Esperantina, São Miguel do Tocantins, Praia Norte, Sítio Novo do Tocantins, Tocantinópolis, Itaguatins, Angico, Augustinópolis, Palmeiras do Tocantins, Riachinho, São Bento, Axixá, Maurilândia, Carrasco Bonito, Ananás, Luzinópolis, Aragominas, Araguaína, Babaçulândia, Barro do Ouro, Campos Lindos, Carmolândia, Colinas do Tocantins, Goiatins, Itacajá, Palmeirante, Pau D’Arco, Santa Fé do Araguaia, Xambioá, Aliança do Tocantins, Cariri, Gurupi, Peixe, Colméia, Couto Magalhães, Guaraí, Miracema, Pequizeiro, Recursolândia, Rio dos Bois, Tocantínia, Araguacema, Caseara, Divinópolis, Marianópolis, Monte Santo, Nova Rosalândia, Brejinho de Nazaré, Monte do Carmo, Palmas, Novo Acordo, Porto Nacional, Santa Tereza, São Valério, Almas, Arraias, Dianópolis, Paranã e Taguatinga.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Governo do Tocantins busca fortalecer relações comerciais e institucionais com visita ao Japão

            Com o objetivo de fortalecer as relações comerciais e institucionais com o Japão e buscar investimentos para a agroindustrialização do Estado, o governador Marcelo Miranda visita Tóquio (Japão), no período de 15 a 23 de setembro, quando fará a apresentação do programa Tocantins Agro e uma série de visitas a investidores potenciais com quem o Tocantins já mantém tratativas visando investimentos futuros.

             Integram a comitiva do governador Marcelo Miranda à Tóquio o senador Vicentinho Alves; a deputada federal Dulce Miranda; o chefe do Escritório de Representação em Brasília, Renato de Assunção; o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandre de Castro; o secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros; a subsecretária de Estado da Comunicação Social, Ivonete Motta; além do ajudante de Ordens do Gabinete do Governador, Humberto Parrião; e do fotógrafo do Gabinete, Pedro Barbosa.
Agenda de trabalho
          Apresentar o Tocantins e suas potencialidades é uma das pautas principais da agenda de trabalho. Com o apoio da Embaixada do Brasil em Tóquio, na terça-feira, 19, será realizado um seminário de apresentação do Estado, com ênfase no estudo de cadeias produtivas de suinocultura e avicultura, dirigido a representantes de cooperativas, indústrias, bancos, além de organizações governamentais como a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), o Banco de Cooperação Internacional do Japão (JBIC) e do Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca, do Japão. O encerramento do seminário será feito pelo embaixador do Brasil no Japão, ministro André Aranha Corrêa do Lago.
             Na agenda de trabalho, estão previstas muitas visitas estratégicas em busca de investimentos para o crescimento do Tocantins. Marcelo Miranda e a comitiva serão recebidos por empresários que já demonstraram interesse em investir no Tocantins e com quem o Estado já mantém diálogo visando investimentos e parcerias futuras. Uma das empresas é a Zen-No, que reúne em torno de si 993 cooperativas associadas e abastece cerca de 30% do mercado de ração japonês. Além da comercialização de produtos agrícolas, a Zen-No opera terminais portuários no Brasil, em cooperação com o Grupo Amaggi & Loius Dreyfus Terminais Portuários, e nos mercados de soja e milho, com a Amaggi & Loius Dreyfys Commodities.
         Outra visita estratégica do Governo do Tocantins será à Mayekawa, empresa de tecnologia industrial que atua em atividades como alimentos (frigoríficos, centro de distribuição), bebidas (cervejarias, refrigerantes, lácteos), química, petroquímica, óleo e gás. A relação comercial com a empresa já está avançada, uma vez que representantes da Mayekawa e da Jica se reuniram em audiência com o governador Marcelo Miranda no dia 4 de setembro, ocasião em que os empresários demonstraram interesse em instalar uma planta industrial no Tocantins, com financiamento da agência governamental.
       Outra visita de suma importância será à Toyota Tsusho Corporation, companhia mercantil internacional do Grupo Toyota, com atuação em negócios de comércio, fabricação e processamento de vendas de varejo e serviços em todo o mundo, que opera no Tocantins por meio de uma subsidiária, e que poderá financiar negócios privados de infraestrutura de armazenagem, além de produção de alimentos voltados para o mercado externo.
Relações estreitas e parcerias de investimentos
             Terceira maior economia do planeta, atrás apenas dos Estados Unidos e da China, o Japão é um dos principais parceiros do Brasil em projetos de cooperação técnica, realizados por meio da Jica. A relação diplomática entre o Brasil e o Japão ultrapassa 120 anos. No Tocantins, os investimentos do Japão se aproximam de US$ 150 milhões.
             O interesse do país pelo Estado é constante, tanto que logo que o então embaixador do Japão no Brasil, Satoru Satoh, apresentou suas credenciais, em março passado, uma das primeiras visitas oficiais que ele realizou foi ao governador Marcelo Miranda.
              No final de junho deste ano, o governador Marcelo Miranda, acompanhado da primeira-dama do Estado e deputada federal, Dulce Miranda, e do senador Vicentinho Alves, estiveram na embaixada do Japão, em Brasília (DF), quando trataram da apresentação do projeto Tocantins Agro nesta visita oficial ao Japão, que ocorre agora em setembro.
        O projeto foi apresentado à Embaixada em outubro de 2016 e tratado também na visita do embaixador japonês ao Tocantins, em março de 2017. No encontro do dia 28 de junho, foram definidas as próximas etapas. “O Japão é um parceiro do Estado há muito tempo, em projetos que sempre trouxeram retornos positivos de forma bilateral. Hoje viemos ao embaixador dar continuidade à essa nova parceira e acreditamos que pode ser um importante avanço no processo de industrialização do Estado”, afirmou o governador Marcelo Miranda, na ocasião.
Convidados da Comitiva
          Viajam como convidados, sem ônus para o Estado, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Tocantins (Fieto), Roberto Stival Jr e o assessor José Roberto Fernandes; o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Eduardo de Carvalho; além dos representantes da Nippon Koei Lac, Massayuki Honjo e Roberto Kurokawa.

Ministros de Comércio do Mercosul se reúnem em São Paulo

No encontro, foram discutidos temas referentes ao acordo com a União Europeia

            O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil, Marcos Pereira, reuniu-se hoje, em São Paulo, com o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera, o ministro da Indústria e Comércio do Paraguai, Gustavo Leite, e com o vice-ministro de Indústria, Energia e Mineração do Uruguai, Guillermo Moncecchi, para a III Reunião de Ministros da Indústria, Comércio e Serviços do Mercosul.
             No encontro, as autoridades enfatizaram a necessidade de coordenação permanente para que o Mercosul avance na integração comercial e produtiva, dando impulso às agendas de desenvolvimento, crescimento e geração de empregos na região.
             A necessidade de se incentivar iniciativas de facilitação do comércio intrabloco é uma percepção comum aos representantes dos quatro países, que concordaram em estimular a implementação dos compromissos assumidos no âmbito do Acordo de Facilitação de Comércio da Organização Mundial do Comércio (OMC). Todos os países do bloco já desenvolvem ações internas relacionadas ao tema.
         O ministro brasileiro, Marcos Pereira, apresentou a proposta de criação de um Protocolo sobre Coerência Regulatória intrabloco, que foi muito bem recebido por seus colegas que se comprometeram a avaliar o texto com a brevidade possível.
Negociações comerciais
           A agenda de negociações internacionais extrabloco foi comentada e os ministros compartilharam suas impressões a respeito da última reunião negociadora entre Mercosul e União Europeia, realizada na semana passada.
        “É fundamental concluirmos o processo negociador com vistas a um acordo equilibrado para ambos os lados. O acordo entre Mercosul e União Europeia trará oportunidades de negócios para empresas de todos os países envolvidos, além de se firmar como um entendimento que inclui temas que vão além do comércio de bens, como serviços, compras governamentais e investimentos”, disse o ministro brasileiro, Marcos Pereira.
        O ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera, ressaltou que compartilha com o Brasil uma visão sobre o futuro dos países do Mercosul, no que se refere a parceria, na necessidade da abertura de novos mercados e também de se aprofundar as trocas comerciais intrabloco. “Temos que ser um bloco econômico sem travas e barreira”, ressaltou Cabrera. O ministro paraguaio, Gustavo Leite, propôs que se trabalhe em mecanismos para aprofundar a integração de cadeias produtivas na região.
         No âmbito bilateral, o ministro argentino ainda acertou com o ministro brasileiro, Marcos Pereira, de pedir aos respectivos congressos que aprovem o acordo, que foi assinado em julho, e que prevê a eliminação da bitributação sobre o comércio de serviços entre os dois países.
       Os ministros ainda manifestaram satisfação com os avanços apresentados nas negociações do Mercosul  com o EFTA, bloco econômico que reúne Suíça, Liechtenstein, Noruega e Islândia. Também apoiaram o lançamento das negociações com o Canadá e a continuidade às tratativas do acordo Mercosul-Índia.
         Durante o encontro, ressaltaram ainda a importância de se implementar as ações definidas entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico e a pertinência de se estabelecer cooperação institucionalizada entre os blocos na área de facilitação de comércio. Além disso, os ministros receberam com interesse a sugestão brasileira de se buscar coordenação para a facilitação do acesso de micro e pequenas empresas ao comércio exterior.
Compras governamentais
      Outro tema abordado no encontro foi o status das negociações do Protocolo de Compras Governamentais do Mercosul. Os representantes dos quatro países concordaram que os sócios devem apresentar suas ofertas ainda em setembro, de maneira que as negociações sejam concluídas ainda sob a presidência pro-tempore brasileira do bloco sul-americano. O próximo encontro deve ocorrer durante a reunião de Cúpula Mercosul.

Governo do Tocantins busca investidores para as obras da rodovia Transbananal

         O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), apresentou o projeto da rodovia estadual TO-500, conhecida como Transbananal, para investidores de vários países durante o 15° Fórum Latino-Americano Brasileiro de Liderança Estratégica em Infraestrutura, realizado em São Paulo.  O evento teve início na terça-feira, 12, e se encerra nesta quinta-feira, 14, reunindo 50 projetos globais de infraestrutura viáveis para investimento.

               O projeto da TO-500 foi apresentado pelo gerente de Atração de Investimentos da Seden, Álan Rickson de Araújo, e pelo líder da Comissão Pró TO-500 e autor do projeto, José Rubens Mazzaro. “O foco da apresentação foi mostrar o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental da TO-500, bem como as diversas oportunidades que existem no Tocantins com objetivo de atrair investidores para a futura Parceria Público Privada”,  revelou Álan Rickson.
              Com cerca de 90 km de extensão, a TO-500 fará a ligação da BR-242, que atravessa o estado da Bahia e do Tocantins até o oeste do Mato Grosso. Por conta do custo do projeto, estimado em mais de R$ 1 bilhão, a proposta é de que as obras da rodovia sejam executadas na modalidade Parceria Público-Privada (PPP).
               A rodovia irá criar um corredor de exportação com impacto positivo para o agronegócio, pois vai reduzir os custos de transportes para o escoamento da produção agrícola, mesmo com a cobrança de pedágio. Depois de pronta, a TO-500, vai encurtar em até mil quilômetros as distâncias para o escoamento de produtos vindos do Mato Grosso para os portos de Salvador e Maranhão.
             “O fato do projeto da TO-500 estar entre os projetos convidados para ser apresentados neste evento revela o interesse que ele desperta e a sua potencialidade de promover o desenvolvimento não só do Tocantins, mas de toda a região do entorno”, destacou Álan Rickson.
Evento
            O Fórum tem como objetivo identificar projetos estratégicos de infraestrutura e  promover a aproximação entre os agentes envolvidos permitindo que estas iniciativas aconteçam da forma mais eficiente e rápida. “É uma oportunidade de atualização de  conhecimento das licitações das PPPs em todo o Brasil,  em termos de Infraestrutura, e também para interação com técnicos e investidores do setor rodoviário e ferroviário”, reforçou José Rubens Mazzaro.
           O evento é traduzido simultaneamente em espanhol e inglês, e reúne lideres e executivos mundiais,  agentes públicos globais e locais, e instituições financeiras públicas e privadas.
Projeto
             O projeto da travessia da Ilha do Bananal é de autoria do engenheiro José Rubens Mazzaro, líder da Comissão Pró TO-500. O projeto de lei já foi aprovado em 2012 pela Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins e aguarda publicação de um decreto federal outorgando os direitos para que o governo do Estado do Tocantins possa empreender e executar a obra sobre a Ilha do Bananal, que é responsabilidade da União.
           A proposta de construção da rodovia conta com o apoio, formalizado por meio de ofício, de produtores rurais, comerciais e industriais do Tocantins e Mato Grosso, e também, dos indígenas que vivem na Ilha do Bananal.
Obras
           As obras para a construção da TO-500 incluem serviços de terraplanagem; pavimentação e sinalização; construção de seis pontes sobre os rios Javaés, San Rocan, Riozinho e Jaburu; uma ponte estaiada no Rio Araguaia; muretas de concreto e outros.